domingo, agosto 28, 2011

DESTAQUE POESIARTE DE AGOSTO



A poesiarte apresenta: Zaré Moreira é a poesia destaque da COMUNIDADE POESIARTE do mês de agosto.

*Nome: Zaré Moreira.

*Natural de Brasília/DF.
*Nasceu em 1 de maio 1976 .
*Cidade que representa: .
*Atividade: Poetisa e estagiária de Direito..
*E-mail: nazaremoreiradf@gmail.com





-Vejamos  uma bela poesia de Zaré Moreira:



O HOLOCAUSTO ENTORPECENTE
Zaré Moreira


As mães da cracolândia
exemplificariam as mães da Sé
se em palavras pudessem 
descrever ou discutir   
outras abominações 
que se passam 
debaixo do sol

As mães da cracolândia
levam no ventre os anjos reféns 
da democracia de fachada
escravos da omissão jurídica
vítimas da co-autoria legislativa
refletidos no andarilho
olhar poético sobre o caos 


Pequeninos seres 
concepções de um 
"ao Deus dará"
ainda não nascidos
mas já feridos a queima roupa 
por quem não leva 
na carteira a foto da consciência
da cruel realidade 
ou no pescoço o pingente 
com a medalha de fé na esperança


Madrasta pátria vil
de olhos vendados
no aconchego do egoísmo
talvez um dia 
os pegue no colo e os cuide 
da mãe  e do que floresce 
no ventre do caos


As mães da cracolânida
carregam nos seios
o veneno entorpecente
que corre nas veias do vício
O choro da criança
na encubadora
não é por leite
é pelo entorpecente
e o silêncio da mãe
é euforia de ganhar a rua
na sua caçada diária
para alimentar o vício.

sábado, agosto 27, 2011

TUMOR CULTURAL DE RODRIGO POETA

*Tela de título "Tumor" de Zel Humor.

TUMOR CULTURAL

          Nota-se que no Séc. XXI a existência de um grande tumor cultural, que está fazendo a cultura se perder entre os sete pecados de Dante. Os pecados culturais do século XXI são:
as antologias, as academias, as igrejas, as editoras, os pseudos-artistas, a mídia e enfim o plágio.
         A antologia nasceu na Grécia Antiga pelas mãos do poeta Meleagro de Gadara. Um poeta que reuniu em uma antologia os versos dos grandes poetas de seu tempo. Hoje com advento da internet, as antologias ganharam força e novas editoras nasceram, mas trabalhando boa parte delas de maneira escusa e sem critério, ou seja, se tornando mercadoras de sonhos para pseudos-poetas.
        Qualquer um participa de uma antologia, sem ao menos saber o que significa o termo poesia. Basta escrever umas linhas e participar de certas antologias, onde o critério para participar é o dinheiro e não a qualidade literária, já se denomina poeta.
        Este é o primeiro vírus a atacar de forma maciça e a prejudicar o nascimento de verdadeiros talentos da poesia. O remédio para combater este mal é a Crítica Literária, que está em ostracismo total neste paradigma cultural.
        Vive-se um caos feito pelas igrejas que nascem a torto e direito no mundo contra a cultura de raiz, boa parte delas denominam o que é folclore de pecado ou coisa pior como manifestação do demônio. Este pecado já chegou, nas escolas, que deveriam ser laicas, mas seguem a cartilha mobral em fazer com que a cultura seja odiada ou levada ao preconceito total. É assim que manifestações culturais de etnias diferentes sofrem ao tentar desenvolver ou até dar continuidade à raiz cultural de nossa história.
        As editoras estão ligadas à mídia, dois pecados em um só. Editoras novas vivem da promiscuidade, sem critério, sem avaliação, sem revisão textual, mas com um só dever serem mercadoras de sonhos. Sonhos que são meramente ilusões, quando se percebe o que é real e o que é ficção.
       A moda agora é ser pseudo-artista, nasce com a velocidade da luz, pseudos-poetas, pseudos-artistas plásticos, pseudos-artistas de várias ramificações da cultura doente. Pseudos-artistas que encontraram uma brecha para estarem entre a mídia e artistas em fim de carreira, que foram esquecidos pelo abismo cultural mundial.
       Um abismo que mostra, para ser artista não precisa ser artista, basta ter conhecimento, dinheiro, que terá a mídia.
       Plagiar está na moda, um vírus que está mutante entre as artes no século atual. Uns chamam em copiar, outros em clonar, mas o que é de falto é plagiar. Os pseudos-artistas adoram conjugar este verbo, se Fernando Pessoa estive aqui não diria mais que o poeta é um fingidor, mas sim um plagiador de pseudos-versos de uma pseudo-poesia feita por um ser pseudo-poeta.
       O último vírus ou bactéria são as academias. Nascem do nada, possuem ideologias evasivas, vivem entre a dependência política e não seguem nenhum critério. Boa parte delas vendem sonhos como medalhas, falsos títulos de nobreza, pelerines e becas, tudo em favor ao glamour para satisfazer pseudos-artistas e muitos artistas de verdade que caem neste abismo, pensando que é a única forma de sobreviver na mídia.
      Charles Darwin diz: “Não é o mais forte, que sobrevive, nem o mais inteligente, mas o que melhor se adapta às mudanças.”
       Desta forma, deve-se ter dentro deste tumor cultural em que apresenta-se a cultura uma solução após o caos ou sonhar, pois existem ainda entidades sérias, poetas e artistas de verdade, que fazem da Cultura sua cachaça, sua vida de maneira simples ou complexa, mas no prazer de criar arte.
      Então não se assustem se comediantes políticos e políticos corruptos ganharem uma medalha da pioneira academia da Terra Brasílis.
      Fica o pensamento latino para reflexão: “Est modus in rebus” (Há um limite entre todas as coisas).



Rodrigo Octavio Pereira de Andrade (Rodrigo Poeta)
*Poeta.
*Professor de Língua Portuguesa, Literatura e Téc. de Redação.
*Palestrante.
*Ministra oficinas voltadas para Valores Humanos, Ética & Cidadania, Poesia, Literatura Regional e etc.
*Pesquisador sobre cultura local.
*Ativista cultural.
*Membro da Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo/RJ.
*Membro da Academia de Artes de Cabo Frio/RJ.
*Membro Correspondente da Academia de Artes, Ciências e Letras de Iguaba Grande/RJ.
*Cônsul pelos Poetas Del mundo em Cabo Frio/RJ (entidade do Chile).
*Conselheiro Islâmico de Assuntos Shiita do Centro Estudantil Árabe Iman Ali de São Paulo/SP.
*Conselheiro de Assuntos Sociais e Culturais Afro-Brasileiro pela FTABH de São Paulo/SP (Faculdade de Teologia Afro Brasileira e Holística Livre).
*Membro da Academia de Letras e Artes da Região dos Lagos/RJ.
*Membro Correspondente da Academia Barramendense de Letras de Barra do Mendes/BA.
*Membro Correspondente da Academia Itapirense de Letras de Itapira/SP.
*Membro Correspondente da Academia de Ciências, Letras e Artes de Minas Gerais – Sede Manhuaçu/MG.

domingo, agosto 21, 2011

ARTIGO DE ZEL HUMOR


ARTE E ARMAÇÃO

Lembro-me de minha infância quando ao riscar a parde da sala da minha casa, subindo na árvore( uma mangueira que tinha um balanço), jogando pedra nas mangas e correndo pelo enorme quintal, a voz da minha saudosa mãe a gritar: - Zé Luiz não faz arte!
Ao me lembrar desta frase, fiquei pensando sobre o que é arte realmente autêntica e o que é armação no mundo das artes.
Uma criança quando faz um risco ou rabiscos não busca material e nem técnica, usa o que tiver ao seu alcance no espaço que possa encontrar, com a inspiração da inocência e completamente despreocupada com críticas ou prêmios. Naquele momento apenas quer mostrar a sua arte para os seus pais e é natural que se ganhe um cafuné da mãe, isso que é uma prêmio.
Quando o menino arteiro chega à maturidade a sua visão do mundo vai se transformando e a mutação é quase inevitável, em um mundo de concorrência e cheio de ambições na busca por espaço. Começa a exposição e todos querem aparecer na vitrine como se fossem mercadorias, mas o mundo contemporâneo é uma grande peneira, onde as tramas não passam todos (como os jovens jogadores de futebol) e muitos se deprimem por não terem alcançado o sucesso desejado. Não havendo alternativa de alçar, então não só com o talento começa-se a corrida ilusória pela compra de espaço e prêmios e no mundo mercadológico sempre encontramos o que desejamos. São preço bem variados como numa feira livre, se acham frutas e legumes de todos os gostos e preços, então o artista desiludido se transforma em um condecorado e  tem seu nome em certificado pendurado na parde.
A grande ARMAÇÃO não está em conceder títulos e honrarias e sim no critério que é usado por casa instituição acadêmica, onde muitos artistas que vivem apenas da arte para sobreviver não são prestigiados, porque se encontram sem condições financeiras para arcar com tal honraria e em contrapartida quem tem influência política não paga um tostão pelas honrarias (usa-se o critério do tráfico de influência) trocando-se títulos por cargos e espaço na mídia.
O menino arteiro que cada um ainda tem dentro de si deve ser despertado algumas vezes, ser feita a verdadeira arte sem intenções e preleções, simplesmente pelo prazer primitivo de se comunicar que é a missão do verdadeiro artista. evitando assim de se tornar o Zé das Medalhas como na novela Roque Santeiro de Dias Gomes, um personagem que morreu sufocado com suas próprias medalhas.

JOSÉ LUIZ  (ZEL HUMOR)
- É CHARGISTA , CARICATURISTA E ACADÊMICO 
DA ACADEMIA CABISTA DE LETRAS, ARTES E CIÊNCIAS
DE ARRAIAL DO CABO/RJ.


-Segue o vídeo com a morte do Zé das Medalhas:


sábado, agosto 20, 2011

FOTOS DO ARTE SARAU EM ARRAIAL DO CABO/RJ



*O ARTE SARAU foi um ótimo evento realizado na Casa da Poesia em Arraial do Cabo/RJ, reunindo música, teatro, poesia, dança e participação do público, que aconteceu no dia 19/08/11.
*O evento contou com a presença de artistas como: Jiddu Saldanha, Luiz Vidal, Rodrigo Poeta, Allan Lobato, Evandro Terra, César Terra, Junior Carriço, Matheus Alcântara e muitos outros que abrilhantaram à noite na Casa da Poesia em Arraial do Cabo/RJ ao lado da filha do grande poeta Victorino Carriço, Ercilia Carriço.


-Vejamos algumas fotos deste momento de união em favor à arte:


*Artistas de alma! 
- Foto de Fernando Luiz Lima.

*O grande Jiddu Saldanha marcando 
sua presença com muito lirismo
e simplicidade.

*Poeta Luiz Vidal a recitar haicais 
no evento.

*Rodrigo Poeta recitando o poema de sua autoria
"Cenas Poéticas".


*Rodrigo Poeta recitando o poema de sua autoria
"Cenas Poéticas".

*Andreia Fernandes uma das organizadoras do evento
e Rodrigo Poeta.

quinta-feira, agosto 18, 2011

sábado, agosto 13, 2011

RODRIGO POETA POR ATILA JORGE

*No início do mês de agosto Atila Jorge fez uma homenagem ao artista Rodrigo Poeta. Atila Jorge é filho do grande caricaturista e chargista da Região dos Lagos, Zel Humor. Uma nova promessa que surge para despontar na arte do desenho. Fico feliz com a homenagem! Muito obrigado pelo carinho Atila Jorge!

sexta-feira, agosto 12, 2011

HOMENAGEM AO DIA DOS PAIS POR ANTHONY MOHAMMAD




Hoje é seu dia Pai 



Querido pai , neste dia tenho a agradecer o que tens me ajudado
Que tens me carregado
Que tens me iluminado
Querido pai às vezes não possuímos a mesma maneira de pensamento
Mas o senhor também era assim com o seu pai
Agradeço por tudo que fez e ainda o faz
Às vezes estamos distantes, mas não significa que não o amo
Vamos jogar conversa fora, sorrir e brincar como antes
Vamos esquecer neste dia as magoas e contratempos
Alem de meu presente tenho meu coração para lhe dar
Vou lhe Abraçar e dizer quanto é especial estar com você
Querido Pai, sua importância e tal qual a de mamãe
Quando ela aguentou meu choro nas madrugadas lá estava você também
Não importa se às vezes esteve distante
sei que o trabalho ou preocupações cotidianas o fazem isso
Sei por que hoje também sinto o peso da responsabilidade em minhas costas
O mundo não e nada fácil
E antes de eu descobrir você estava me guiando
Hoje podes fazer o que desejar, ler seu jornal , deitar no sofá que nada falaremos
Mamãe não ira dizer nada!
Hoje é seu dia Pai , espero que tenhamos nossos laços ao decorrer de todos os anos!






Dr. Anthony Mohammad – Embaixador do Pacto Global da ONU Signatário do Pacto Internacional – Teólogo Universal – Filósofo.
Islâmico- Comércio Exterior na Religião -DHC em Filosofia da Geopolítica – Oficial Da PAC – Missão de paz Haiti Dep. Da Inteligência – Capelão ( Missão Internacional) – Poeta – Membro da ACLAC – MAM – Movimento Poetas Árabes do Mundo.
Email : anthony.r.rasib@hotmail.com

quarta-feira, agosto 10, 2011

PALAVRAS DE UM TROVADOR




"É preferível uma careta sincera,
Do que um sorriso hipócrita."


"Não há esmeril que possa polir a ignorância."


(Victorino Carriço)

terça-feira, agosto 09, 2011

O EU LÍRICO DA FOTOGRAFIA POR CAMILA FARIA

*Pôr do Sol no bairro Praia do Siqueira em Cabo Frio/RJ.
-Foto tirada por Camila Faria no dia 10/07/11.

*Câmera usada: 
                          -Sony Cyber-shot digital 5.1 mega pixels.

FRASES & PENSAMENTOS!

Leonardo da Vinci
(1452 - 1519)


"Do mesmo modo que o metal enferruja com a ociosidade e a água parada perde sua pureza, a inércia esgota a energia da mente". 


(Leonardo da Vinci - grande artista italiano)


Bob Marley 
(1945 - 1981)


"Não ligo que me olhem da cabeça aos pés, por que nunca farão minha cabeça e nunca chegarão aos meus pés." 

(Bob Marley - cantor jamaicano)

"Você riem de mim por eu ser diferente, e eu rio de vocês por serem todos iguais."

(Bob Marley - cantor jamaicano)

terça-feira, agosto 02, 2011

VII CONCURSO LITERÁRIO POESIAS SEM FRONTEIRAS

VII CONCURSO LITERÁRIO POESIAS SEM FRONTEIRAS
(INSCRIÇÕES DE 10 DE AGOSTO ATÉ 20 DE DEZEMBRO DE 2011)
Realização: http://marceloescritor.blig.ig.com.br
Apoio: Academia Cabista de Letras,  Artes e Ciências ; União Brasileira dos Escritores/BA; Revista Artpoesia

Com o objetivo de estimular poetas de todo o Brasil e de países de Língua Portuguesa, o concurso premia os melhores trabalhos, comprovando o sucesso com sua 7ª edição. 
Os interessados devem enviar uma única poesia, tema LIVRE (digitada ou datilografada) inédita sob pseudônimo, em duas vias, dentro de um envelope maior. No envelope menor, deverá constar a ficha de inscrição quedeverá ser criada pelo autor, com  o nome, endereço completo, idade, profissão, escolaridade, título da poesia, pseudônimo, telefone, e-mail (se tiver), comprovante de depósito de R$ 8,00, em nome de Marcelo de Oliveira Souza, conta poupança BRADESCO : No 5920 digito 0 Agência 3679 digito 0. Não se esquecer de dizer como tomou conhecimento do concurso e se já participou de outras versões.
Obs: Não aceitaremos poesias por e-mail; menores de idade podem participar desde que seja com a autorização dos pais.
Formas de pagamento: 
• Em espécie junto à ficha de inscrição (envelope menor) 
• Depósito Bancário ou transferência de conta 
• Fora do país o equivalente a 5 dólares ou  euros. 

RESULTADO: Dia 20 de janeiro de 2012
No site http://marceloescritor.blig.ig.com.br    por e-mail, para quem enviar o endereço eletrônico e por carta para quem não tiver e-mail.

1°lugar: Troféu + certificado  + Livro Cartas ao Presidente Lula + Revista Literária
2o lugar: Certificado + 1 PEN DRIVE 4GB  + Livro Conto & Reconto + Revista Literária
3o lugar: Certificado  + 1 PEN DRIVE  4GB + Revista Literária
4º e 5º Lugares: Certificado  + Revista Literária
Menções Honrosas: Uma  para o autor nacional juvenil, menores de idade; outra para
 o  autor internacional cuja premiações  serão:  Juvenil Nacional: certificado + Revista literária  ; Internacional: certificado   + Livro Conto & Reconto + Revista Literária
Todos os vencedores do concurso terão seu trabalho publicado no site  www.poesiassemfronteiras.no.comunidades.net

Contatos: marceloosouzasom@hotmail.com e celular 71-81553677
Enviar carta registrada para: 
VII Concurso literário: Poesias sem Fronteiras 
A/c escritor Marcelo de Oliveira Souza
Conjunto Edgar Santos Bloco 14/204 
Engenho Velho de Brotas  Salvador  Bahia   BRASIL CEP 40240-550
Visite o site:
 http://marceloescritor.blig.ig.com.br  Contos; artigos atualizados; poesias, etc.

MOMENTO PARA SORRIR!