segunda-feira, janeiro 02, 2017

O AR DA PALAVRA ARTE POR LORENA MOURA

*Tela de Conrad Roset.

O AR DA PALAVRA ARTE


            No meu ensino fundamental eu amava as aulas de Artes. As cores me encantavam, embora eu achasse que não levava o menor jeito com pinturas, desenhos e recortes. Eram nessas aulas que eu me sentia verdadeiramente livre.
          A começar pela organização da sala de aula, onde não haviam fileiras (uma cadeira atrás da outra), mas uma grande roda com um enorme vazio no meio. Nesse vazio que surgiam nossas produções.
            Eu gostava de me sujar com as tintas, de perguntar o significado dos desenhos tão singulares dos meus amigos e rir das minhas obras finalizadas. Gostava também de conhecer as histórias dos grandes artistas...Lembro-me quando conheci algumas obras de Van Gogh e me apaixonei por suas margaridas, assim como fiquei tentando entender o que Tarsila do Amaral quis dizer ao desenhar o corpo de Abaporu. Mais tarde pude conhecer as cores de Frida Khalo (a minha preferida) e foi quando eu descobri que a Arte vai muito além das pinturas. 
          Frida me despertou o interesse de conhecer a Arte existente dentro de mim, porque ela foi capaz de enxergar a Arte dentro dela mesma e mostrou isso ao mundo com muita intensidade e verdade. Com o tempo eu passei a ver a Arte em tudo, até na dor. É muito "louco" quando você percebe isso e eu queria falar um pouco sobre.
           A arte é dobra e ela opera essas dobras, por exemplo, ao perder um grande amor somos capazes de em meio a tamanho sofrimento produzir algo belo, significativo e que ficará eternos.
               Como algo que morre pode torna-se eterno se não for pela Arte? Quando eu descobri isso eu quis virar artista, porque eu queria eternizar as coisas, através de poesias, filmes, músicas, quadros, livros, fotografias e não caberia aqui as diversas conjunturas de arte que existem.
            É importante dizer que o artista não é só a pessoa que possui um talento específico, como tocar um instrumento. Artista é todo aquele que possui um corpo, ou seja, todos nós podemos fazer arte. As crianças talvez sejam os maiores artistas do mundo, por que elas estão o tempo todo experimentando. A arte é experimentação e ela nos eleva.


*Lorena Moura  é estudante de psicologia da Universidade Federal Fluminense - UFF em Campos dos Goytacazes-RJ.

Nenhum comentário: