quinta-feira, março 23, 2017

O QUERER POR LORENA MOURA



*O Mergulho - escultura da
artista Marina Vergara.

                 Eu quero não possuir os afetos. Quero poder distribuí-los em cada gesto meu. Quero andar sem o peso dos sentimentos. Não quero carregá-los por aí. Pelo contrário, quero espalhá-los, soltá-los, deixá-los ir em direção a quem se destina... 
                Quero transformá-los em voz, em poesia, em canto, em suspiro, em beijos, em abraços e em atrito. Mas quero que eles sejam leves, como balões de gás hélio. Jamais vazios! Não quero criar regras para me controlar e me adequar às minhas limitações, mas quero momentos repletos de vontade e desejo de ser. Quero transcender! Quero ser amável, ser amada, amante... Quero ser feliz, ser alegria e dor... Quero ser o que sentir vontade e necessidade de Ser... Ora criança, ora mulher. 
                 Eu não fui feita para me enquadrar em sistemas, quero quebrá-los e ir contra o rebanho dos insensíveis e do comodismo da "vida". Não quero temer e nem esperar mais do que devo. Busco ir em direção à vida e em direção ao meu centro, pensando sempre na liberdade como uma coisa preciosa e capaz de afetar não só a mim, mas também aos que amo. E dessa forma, quero evoluir como ser humano e poder dizer sim, repetidas vezes, para todas minhas escolhas.














*Lorena Moura.
- Estudante de psicologia da Universidade Federal Fluminense - UFF em Campos dos Goytacazes-RJ.

Nenhum comentário: