terça-feira, agosto 22, 2006

POESIARTE EM FOCO DE CHACAL


A poesiarte apresenta: Chacal o poeta marginal. Poeta carioca nascido em 24 de maio de 1951.

Vejamos uma poesia de sua autoria:


"Fogo-Fátuo"
ela é uma mina versátil
o seu mal é ser muito volúvel
apesar do seu jeito volátil
nosso caso anda meio insolúvel

se ela veste seu manto diáfano
sai de noite e só volta de dia
eu escuto os cantores de ébano
e espero ela chegar da orgia

ela pensa que eu sou fogo-fátuo
que me esquenta em banho-maria
se estouro sou pior que o átomo
ainda afogo essa nega na pia.

(Poeta Chacal)

Publicado no livro Nariz aniz (1979).

In: CHACAL. Drops de abril. São Paulo: Brasiliense, 1983. p.71.
(Cantadas literárias, 16)

Um comentário:

Cris de Carvalho disse...

esse poema não conhecia. Mais um motivo pra admirar a escrita de Chacal.