domingo, outubro 11, 2009

POESIARTE EM FOCO DE RODRIGO POETA



A poesiarte apresenta: Rodrigo Poeta.

*Nome: Rodrigo Octavio Pereira de Andrade.
*Natural de Cabo Frio-RJ.
*Nascido em 29 de setembro de 1977.
*Poeta, professor, pesquisador e ativista cultural.
*Membro da Academia Cabista de Letras, Artes e C
iências de Arraial do Cabo-RJ.
*Cônsul de Cabo Frio pelo POETAS DEL MUNDO (entidade com sede no Chile).


- Vejamos uma poesia de sua autoria:




*"Menina com bandolim" -Tela de Pablo Picasso.


Meu Bandolim

Meu Bandolim está largado
Na sarjeta, por mágoa
Da perda de um grande amor.

Um amor choroso,
Que soava em suas cordas
Na Lapa, em Santa Tereza
E nos mais inóspitos lugares
Do subúrbio carioca.

Mas um dia o mágico
Morreu e o Bandolim
Foi esquecido e maltratado na sarjeta;

Na sarjeta perdeu o seu brilho,
As suas cordas e o seu encanto
Pelas ruas...

Meu Bandolim está largado
Na sarjeta, por
mágoa
Da perda de um grande amor.

Como eu posso salvá-lo
Se estou morto e ao céu
Vejo ele tão maltratado e esquecido
Pelos seus irmãos de brio,
E claro de Chorinho.

Na Lapa, em Santa Tereza
E nos mais inóspitos lugares
Do subúrbio carioca, não se fala mais
Do meu Bandolim.

O seu amor era o soar
Das notas mais belas de Carinhoso
Ou de Barracão, músicas que o levava
Ao delírio e a paixão.

Porém um dia o mágico músico
Adoeceu e morreu, deixando
O seu Bandolim na sarjeta,
Sem ao mesmo podê-lo salvá-lo.

Meu Bandolim,
Meu Bandolim,
Foi-se enfim de amor...

(Rodrigo Octavio -10/09/03)

29 comentários:

Lucia Polonio disse...

Amigo Poeta, lindíssimo poema!
Fiquei muito emocionada, aliás sempre fico quando leio uma obra desse porte.
Parabéns amigo... Te adoro!st

zinete disse...

Gostei muito de seu poema,fala do amor com muito propriedade,conta a historia do amor em traços de Pablo picasso e o Bandolin,mas com a leveza de um poeta apaixonado rsrsrsrsrsrrs..faz parte da poesia isso ..se não houver isso inspiração ao amor em todas as suas vistas,não teríamos os poetas..
Amei
beijinhos

Neuza Maria Spínola disse...

A tristeza do seu bandolin é compreensível, Rodrigo! Quando se perde um amor, parece que o mundo não tem mais cor.
Fez-me lembrar uma quadra do meu poema Absurdo.
"Nada pode preencher,
Este vazio que me vai n’alma;
Um vazio intenso, oco, a doer,
Permanente de tortura e silêncio,..."

É este o vazio que sentimos, mas a esperança sempre estará no coração que sabe amar. Muito lindo!
Sua letra daria um sambinha beijos

Roldão disse...

Prezado confrade, prá mim o seu bandolim, já é sucesso, tem um cheiro diferente lembra a linha de Paulinho da Viola, gostoso de se ler, leve com graça sem ser engraçado. Musique-o e tenho certeza que será mais um sucesso do amigo. ´Parabéns

Antologia dos Poetas Virtuais disse...

Meu amigo acadêmico! Sempre escrevendo coisas belas!
Parabéns pelo Blog e pela poesia.
MAGALI oLIVEIRA

William Wollinger Brenuvida disse...

Saudosista é teu poema... Parabéns pela escolha do tema, e porque toda escolha, é em verdade algo que atraímos... O amor vive na música, nas letras, nas memórias todas! A rua é o reflexo do avesso da casa, e mesmo assim, nos acolhe... Saudações Fraternas,

Em casa de Poeta... disse...

Rodrigo Poeta!!! Tão jovem escrevendo coisas tão lindas! Gosto muito de tudo o que escreves. Bandolim é música para os meus ouvidos. É linda! Parabéns Poeta querido!

Mara Araujo

CLAUDINHA POETA 2009 disse...

Duas leituras
Telas vivas

Da poesia viva
Da música viva
Da Arte Plástica

Sonhos de sonhadores,
que tem sua intrinseca
idéia de vida

Somos paixões,que atuamos
pela veia do amor por meio
da alma

Ao Poeta Rodrigo minhas palavras
são de parabéns por manter vivo
o encanto do Bandolim !!!

Assim como seus antecessores a
alma da essência da necessidade
de expressar nosso envolvimento
com o passado,que grita para ser
escrito

Na tragédia da poesia da vida,as
a diversidade das telas são pura
criatividade para alcançar a sensibilidade humana de todas as
formas possiveis.

Assim sendo a poesia festiva da
preservação da vida do Bandolim
é a essência de sua poesia

E que os sonhadores podem deixar
suas marcas imortalizadas pelo
Amor as Artes

Dos fragmentos temporais nasçe
em nossa contemporaneidade o novo
que traz o velho com maestria

Deus seja sua luz,sempre inspirado
pelo amor as manifestações da alma,
e as suas criação de coração.

Quem ama educa!
Içami Tiba

O educador é a alma
da educação,que tem em seu
coração sonhos revolucionáros.

Parabéns pela suas conquistas,
e atuação em sociedade.

Afetivimente,
Claudinha Poeta
Londrina Brasil

Anônimo disse...

Rodrigo lindo seu versejar,denso e melancólico, meus favoritos, magistrais versos!Um lindo Feriado, meu doce e querido Poeta!
Beijos e Carinhos,
poetisa, Rachel KeKa.

Mírian Warttusch disse...

Lindo este seu trabalho, poeta.

Realmente o apêgo que temos às coisas que nos cercam, vão além
desta vida e tu retrataste com
maestria o amor além fronteiras
do músico por seu instrumento.

Parabéns

®KêniaBastos disse...

Rodrigo,
Muito bacana seu texto...tudo que vc faz tem uma enorme dedicação,logo, tudo fica maravilhos!Parabéns!
©KêniaBastos

Cristina disse...

Rodrigo
Parabéns pelo belo poema, como tudo o que você escreve, este veio cheio de emoção!Que Deus continue inspirando você para que a cultura seja celebrada através dos seus poemas.Beijinhos

anjopoesia2 disse...

Quando morre um grande amor nós também morremos um pouquinho a cada dia sem ele,linda a poesia e triste ao mesmo tempo,mas é uma grande verdade suas palavras,existe realmente o desencanto quando um amor termina...
Parabéns...
Beijos em seu coração...

Anônimo disse...

HUM...ESTA POESIA ME FEZ LEMBRAR DE UMA PESSOA..RSRSR..MAIS QUE PENA..SE MORRER DE AMOR.
PORQUE DE AMOR SE VIVE...
DE AMOR SE CANTA..
DE AMOR SE ENCANTA..
MAIS COMO O AMOR TEM ASAS
DE AMOR SE VOA..
DE AMOR SE ENTOA..
E COMO O AMOR É VIDA
DE AMOR SE VIVE..
DE AAMOR SE MORRE...
AO SOM DOS BANDOLINS


.
.
AO SON DOS BANDOLINS..

Anônimo disse...

RODRIGO ...O COMENTARIO DE AMOR SE VIVE..DE AMOR SE MORRER AO SOM DOS BANDOLINS..
É MEU...
SUA AMIGA TETE(ASPINO)BJS..

Blog Diná e amigos poetas disse...

Rodrigo,
Parabéns pelo o lindo poema, saudosista e bem lembrado,Se a Lapa pudesse ouvi-lo, com certeza estaria também a lhe aplaudir,é de causar emoção a tua sensibilidade!
Parabéns divino poeta!
amplexos!

Edizio Mendonça disse...

MEU CARO CONFRADE, ADOREI O SEU POEMA. MUITO LINDO!!!!!!!!! PARABENS E MUITO SUCESSO!!!!!!!!!

Nancy Amorim disse...

Meu amigo poeta!Tão belo seu poema que estou até agora muito emocionada!As lagrimas me veio aos olhos como deve as cordas deste bandolim abandonado chorando por um amor que se foi e ali ficou jogado!!é emoção demais!!Você ao escrever este poema deveria estar em um estado de sensibilidade muito grande!Muito triste mas no mesmo tempo se percebe o quanto foi imenso este amor!!Parabéns Rodrigo pala sua arte poética!!
Parabéns...Muitos parabéns...Sempre parabéns para você grande poeta!!
Um grande beijo por nos proporcionar tão lindo poema!!!!

GG disse...

Bravo!!! Muito lindo, como sempre, mais um trabalho perfeito do meu querido Ilustre Amigo Poeta Rodrigo. Parabéns!

JL Santos disse...

Adorei o poema, Rodrigo.
Você é um poeta de rara sensibilidade.
Bandolim, chorinho, amores sem bom final, tudo a ver com o Rio festeiro e boêmio, que está ressurgir, depois de um tempo apagadinho.

Dr. Júlio Queiroz disse...

Prezado Confrade e Amigo!! mais um sucesso com certeza. Emocionante, delicado e suave como o aroma de rosas!
Que DEUS continue a te inspirar!
Grande Abraço
Do Amigo e Cinfrade
Conde Júlio Queiroz

Paola Vannucci disse...

Que melodia bonita,

delicadeza ao falar do grande amor perdido, vários sentidos percebi,

adorei a melodia poetica

bjs meu amigo poeta

parabéns

sgt Armando Morais disse...

Meu grande amigo meus parabéns
Por essa bela inspiração
Falando de um belo instrumento
Que pelo qual não conheço não.
Mais quero aqui deichar
Que Deus possa te abençoar
E deicho pra ti um abração.

Armando Morais.

"ARTISTA PLÁSTICO CARLOS RIBEIRO disse...

RODRIGO, você não escreve, você fala com a língua da alma,
põe o reflexo dela no papel e quando se lê o que você pôs em
letras... vê-se liberto o próprio espírito fazendo-o crescer...
Deixo-lhe o meu abraço e sucesso. Graça e Paz,
agradeço poeta por tudo de melhor q vc passa
através dos seus poemas.

Beijos em seu amável coração e de sua querida família!

LAGOS HUMOR disse...

O sofrimento faz o artista, pois a arte esta a flor da pele do artista. Como para o pintor esta para o pincel o bandolim esta para o boêmio, e quando ele morre ninguém pode dar um acorde ou uma nota se quer com mesmo sentimento, porque a dor do amor cada um tem a sua. Rodrigo muito lindo o poema, gostaria de algum dia fazer umas ilustrações de alguns de seus poemas ou quem sabe um livro de sua autoria

Mone disse...

Querido teu poema é perfeito merecedor de muitos aplausos,
muito sucesso pra ti.

Dora Dimolitsas disse...

Rodrigo meu amigo e confrade
O Bandolin é nostálgico, sensível e doce, toca o coração
Parabéns

Tenho recordações cheias de saudades, meu pai também
abraço da amiga Dora

Beth BR disse...

Carissimo Amigo, ilustre Poeta...Uma obra na qualidade de amar, ter sido amado e amar para sempre.O que seria a Alma de um poeta ao criar, ao sentir e ao viver, um valor inegualável como o seu.
Meus sinceros aplausos à você Rodrigo, sem cessar.
Respeitosamente e grata, por ter me presenteado ao ler, tomada pela emoçao Meu Bandolim

Bethinha Rodrigues

Cris Dakinis disse...

Meu Querido Amigo Rodrigo Poet@, este é um belíssimo poema! Fico esperançosa em vê-lo participar de grandes certames literários, que de fato, possam valorizar à altura sua obra. No mais, qualquer outro comentário meu viria somente adicionar repetição e variação dos comentários acima listados.
Sucesso sempre!
Com a maior honra por ser sua Amiga de Letras,
Cris :)