sábado, janeiro 19, 2008

POESIARTE EM FOCO DE RAQUEL FADEL




A poesiarte apresenta: Raquel Ap. Fadel. Poeta que nasceu em Santa Rita do Passa Quatro, mas atualmente vive em São Carlos-SP.

-Vejamos uma poesia de sua autoria:


INFÂNCIA


Pés descalços
Corriam pelos pastos
Nariz escorrendo,
Limpavam com os braços
Subiam em goiabeiras, jabuticabeiras,
Derrubavam mangas das mangueiras
Bonecas eram sabugos.

Pneus, bolinhas de gude e
Pião eram brinquedos
Soltavam pipas o dia inteiro
Passo a passo
O sapato matou o pasto:
I
magens, controles dominam

Parte da vida, obra prima...
Rolimãs não mais existem
Esqueceram o esconde-esconde
O consumo insiste, persiste...
Grades protegem o bronze.
Goiabas, jabuticabas e mangas,
Pela feira vem conhecer.
Acabaram as brincadeiras
É nossa infância a fenecer...
E pelas crianças um grito:
Não tirem delas esse capítulo!

(Poeta Raquel Ap. Fadel)

4 comentários:

Raquel disse...

Meu amigo, há momentos em nossa vida que nenhuma palavra consegue traduzir as nossas emoções.Este é um momento! Eu, que nunca havia publicado nada,que sou uma simples amadora e que em busca de ajuda o procurei... Fico-lhe imensamente grata por tudo o que tem feito por mim, por ter acreditado em mim a ponto de convidar-me a tecer um poema em sua parceria...Isso só vem a nos mostrar o quanto humilde você é! Por essa razão, eu que DEVO lhe apresentar: Um escritor Maravilhoso, cheio de talento e uma pessoa linda, solidária e cheia de encantos.
A você meu doce amigo, não encontro palavras para lhe agradecer sem ser apenas com um muito obrigada por tudo!!!
Beijo no coração

Anônimo disse...

Raquel:

o que se expressa em um verdadeiro poema não se comenta (EMBORA ISSO SEJA FEITO PELOS CRÍTICOS E NAS AULAS DE LITERATURA). O que se expressa em um verdadeiro poema, se cala em um silêncio cumplice.

Que você continue a escrever sempre!!

Beijos!

Letícia

Maria Flor! disse...

Saudades da minha infância aonde a
vida se rabiscava com giz.
Parabésn...Parabéns!

Maria Flor!

Yve Lysy disse...

raquel...

Parabéns!

Sua poesia "Infância" é linda!

Já li, reli e tornei a ler, e cada vez mais tenho vontade ler...

Bjs... Yve Lysy