sábado, julho 25, 2009

POESIARTE EM FOCO DE WENDER MONTENEGRO



A poesiarte apresenta: Wender Montenegro. Professor de História e Poeta.Natural de Trairi-CE. Nascido em 16/08/1980.


- Vejamos uma poesia de sua autoria:




IPANEMA



É preciso fazer um poema sobre Ipanema...

Um poema que sabe a sol posto
- hóstia de ouro na boca do poente –
e que espalhe entre o rumor das gentes
o pólen das mãos.

Um poema de pedra, de sonhos, de sais,
de águas bebendo milhares de sóis;
um poema-Arpoador,
embebendo em luz e azul
a dor cinza das retinas.

É preciso palmilhar os rastros
cheios de doçura e graça
da moça dourada no chão do poema.
Quero despir Ipanema
prenhe de Leilas e Helôs,
e com o cheiro da cor de ruidosas manhãs
e a ternura dos velhos e cães do passeio,
quero vestir o poema.

Um poema cosido no tear das horas,
filho da memória das cãs de Ipanema:
a Banda, o Cinema, a Bossa, o Pasquim,
os bares, o Píer, as dunas, as vagas,
as límpidas águas, negando o tupi,
Vinícius à lira em busca de Tom,
pecados sepultos na Paz da Matriz.

Um poema de sons e vertigens
grafados na língua de Chevalier.
Ah, Ipanema!
Roniquito dorme à luz dos “postes bêbados”.

Notívagos bebem, ordenhando a noite
nos bancos da Bossa,
e o leite-canção que sobeja o poema
- maná de Ipanema - alimenta as almas
fora dos muros da tribo.

É preciso fazer um poema sobre Ipanema...
Mas eu nunca fui lá.

(Poeta Wender Montenegro)

*Contato com autor:
E-mail: wendermontenegro@hotmail.com

* Blog autor:
http://arestas.arteblog.com.br/

4 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns caro amigo Wender.

Sucesso!

Alex Feitosa

Frida Kayatty disse...

O seu poema é muito expressivo, fala com tanta leveja e clamour, mesmo nunca ter ido a Ipanema, tens uma alma nobre de sentir o que não se pode pegar e muito menos ver, seu poema tem a beleza do seu interior com o de Ipanema, deixo aqui meus parabéns.*.*

Anônimo disse...

Agradecer ao poeta Alex Feitosa, pela postagem do poema Ipanema e pelo comentário; agradecer a Frida Kayatty também pelo comentário, e parabenizá-la por ser essa pessoa de sensibilidade tão bonita. Parabéns!
Do amigo,
Wender Montenegro

MARKAS disse...

Já li muitos escritos sobre Ipanema, mas sem dúvida este poema de Wender Montenegro poeta que nunca pois os pés lá, faz todos os retoques que por ventura ainda restavam sobre Ela, a Praia mais famosa do mundo.
Parabéns!!!